Reader Comments

Re: DUROMAX

by vera Leão dulce (2019-01-16)

In response to DUROMAX

Mecanismos E Fatores Associados Aos Sintomas Gastrointestinais Em Pacientes Com Diabetes Melito

Uma das maiores preocupações dos diabéticos é em relação a alimentação e que podem comer sem prejudicar sua saúde. Em publicações recentes da ADA (2012), onde se fazem de muita importância para cuidado com gestante, e a mesma no uso de suas recomendações, considera que a detecção e diagnóstico do DMG deve ser realizados na primeira visita de pré-natal, podendo repetir entre a 24ª e 28ª semana de gestação, ambos utilizando-se teste oral de tolerância à glicose (TOTG) como método de diagnóstico. E após parto, se DMG for persistente, realizar teste diferencial da A1C (hemoglobina glicada), necessariamente no período da 6ª semana a 12ª semana após parto.

A aquaporina 2 (AQP2 - OMIM 17777), inicialmente chamada WCH-CD (Water Channel of the Collecting Duct), é uma proteína de 28kD, encontrada apenas nas membranas apicais do túbulo coletor (12), estando presente em abundância no interior de vesículas localizadas nas proximidades da membrana apical. A localização restrita dessas proteínas sugere ser esse canal de água regulado pela vasopressina. gene que codifica essa proteína foi localizado no braço longo do cromossoma 12, na região 12ql2-ql3 (13) e a seqüência do cDNA foi feita a partir de um inserto de 0,9Kb, sendo identificada uma janela de leitura de 813bp (14,15).

Depois da água, chá é a segunda bebida mais consumida no mundo. Pesquisadores do Laboratório Tianjin Key, na China, estudaram os níveis de polissacarídeo do chá verde, oolong (variedade do chá preto preparado com folhas parcialmente fermentadas antes da secagem) e chá preto, e se eles poderiam ser utilizados para tratar diabetes. polissacarídeo, um tipo de carboidrato que abrange amido e celulose, pode ser benéfico para pessoas com diabetes, pois ajuda a retardar a absorção da glicose.

Coma 300 mg de carboidratos com um índice glicêmico baixo todo dia. Carboidratos têm um grande efeito nos seus níveis de açúcar sanguíneo. Por conta disso, médicos recomendam que você tente limitar número de carboidratos que cha p diabetes você consome todo dia e que os coma espaçados durante dia. 13 Carboidratos com baixo índice glicêmico (IG) são absorvidos pelo corpo mais lentamente, que significa que eles têm menos efeito nos seus níveis de glicose.

É um distúrbio endócrino de causa multifatorial. Hereditariedade, infecções virais, autoimunidade, pancreatite, obesidade, hipersecreção ou exposição prolongada aos hormônios diabetogênicos (epinefrina, GH, glicocorticóides e glucagon), administrações exógenas de glicocorticóides ou progestágenos foram identificados como fatores predisponentes.

Pessoas com diabetes devem evitar os açúcares simples presentes nos doces e carboidratos simples, como massas e pães, pois eles possuem um índice glicêmico muito alto. Quando um alimento tem índice glicêmico baixo, ele retarda a absorção da glicose. Mas, quando índice é alto, esta absorção é rápida e acelera aumento das taxas de glicose no sangue. Os carboidratos devem constituir de 50 a 60% das calorias totais ingeridas pela pessoa com diabetes, preferindo-se os carboidratos complexos (castanhas, nozes, grãos integrais) que serão absorvidos mais lentamente.

A pré-diabetes é um termo usado para indicar que paciente tem potencial para desenvolver a doença, como se fosse um estado intermediário entre saudável e diabetes tipo 2 - pois no caso do tipo 1 não existe pré-diabetes, a pessoa nasce com uma predisposição genética ao problema e a impossibilidade de produzir insulina, podendo desenvolver diabetes em qualquer idade.

This paper is a descriptive study with qualitative and hermeneutics. It aims to describe the perception of patients with type 2 of diabetes in relation to their amputation and expectations for the future. Data were collected with seven subjects through the application of a semi-structured questionnaire. After analyzing the results, we learned that to go through an amputation may generate feelings of sadness and relief. The expectations post-amputation sub-themes emerged from dependence to daily activities, the religious attachment and fear of reviving a new amputation. It was noted the importance of nurses in the provision of a humanized patients underwent an amputation as well as providing educational activities for self-care to patients with Type 2 of diabetes mellitus to the changes resulting from the amputation.

A diabetes pode estar associada várias doenças imunológicas cuja patogénese ou etiologia são diferentes das que originam diabetes Tipo 1. Uma hiperglicemia pós-prandial suficientemente elevada para obedecer aos critérios de diagnóstico de diabetes tem sido, raramente, descrita em indivíduos que, espontaneamente, desenvolvem auto-anticorpos contra insulina (85,86). No entanto, estas pessoas apresentam, mais frequentemente, sintomas de hipoglicemia do que de hiperglicemia. "stiff man syndrome" é uma desordem auto-imune do S.N.C. caracterizado por rigidez dos músculos axiais com espasmos dolorosos (87). As pessoas afectadas têm, geralmente, títulos elevados de auto-anticorpos GAD e, aproximadamente, metade desenvolverá diabetes. Nos doentes tratados com interferão alfa, tem sido descrito surgimento de diabetes associada auto-anticorpos contra as células dos ilhéus e, em certos casos, deficiência grave de insulina (88).

A cirurgia bariátrica , também conhecida como cirurgia da obesidade ou mais popularmente redução de estômago, reúne técnicas com respaldo científico destinadas ao tratamento da obesidade e das doenças associadas ao excesso de gordura corporal ou agravadas por ele como diabetes mellitus tipo 2 (DMT2), hipertensão , artroses , infertilidade, apneia do sono, etc. As operações bariátricas tem mais de 40 anos de utilização segura no Brasil e são sem dúvidas as formas de tratamento mais eficazes para a perda de peso a longo prazo quando os tratamentos clínicos falham.

Sim! É esse, aliás, ponto mais importante dessa história. A epidemia que temos hoje ocorre em grande parte por conta dos maus hábitos de vida”, destaca Couri. Até há uma certa genética por trás do diabetes tipo 2, mais popular, mas é excesso de peso, sedentarismo e a má alimentação que desregulam de vez a relação entre insulina e glicose.